Davenport debate Reforma Eleitoral e relacionamento com Estados Unidos em ‘Town Hall’

Cerca de 200 residentes da Davenport, no salão da New Horizons Tower, em Toronto, debateram no sábado, dia 18 de fevereiro, num encontro com a deputada Julie Dzerowicz, diversos temas controversos com que se depara a sociedade canadiana.

A deputada federal eleita pela Davenport, explicou ao 416 News, que nas últimas três semanas, o seu escritório recebeu cerca de três mil cartas e emails, de residentes, e que a questionavam sobre temas atuais e pertinentes”.

“Senti que haviam pessoas que achavam que deveriam questionar-me, como sua representante parlamentar, sobre o que se estava a passar nos Estados Unidos, devido à proibição de cidadãos de sete países muçulmanos, sobre a nossa decisão da reforma eleitoral, e como quebramos essa promessa”, afirmou Julie Dzerowicz.

No dia 3 de fevereiro, um juiz federal norte-americano bloqueou provisoriamente o veto que desde 27 de janeiro suspendia durante 120 dias a entrada nos Estados Unidos a entrada de refugiados de todo o mundo, e anula por 90 dias a emissão de vistos para cidadãos da Líbia, Sudão, Síria, Iraque, Irão e Iémen.

A anfitriã do ‘Town Hall’ realçou ainda algumas preocupações com questões relacionadas com o “meio ambiente e com a nova aprovação dos oleodutos”.

De recordar que  novo Presidente dos Estados Unidos deu ordens no dia 24 de janeiro, para que os oleodutos do Dakota Access Pipeline e do Keystone XL avancem, projetos rejeitados pela anterior administração norte-americana.

Julie Dzerowicz diz que a sua missão é “representar a população da Davenport” e agora vai “levar a sua palavra a Otava”.

Para Gordon Langley, um residente da Davenport, e que assistiu ao encontro, foi positivo, pois “é sempre bom quando uma política sabe ouvir as críticas, sabendo-se comportar”.

“A minha principal preocupação, a 100 %, é a situação de não existir água potável em algumas das reservas dos povos das Primeiras Nações”, acrescentou.

Karen Slipt, outra residente do bairro, participou pela primeira vez  num encontro comunitário de política canadiana, e destacou a reforma eleitoral como o tema mais abordado no debate.

“A Reforma Eleitoral eleitoral foi na minha opinião e pelo que ouvi, o tema mais importante”, frisou.

No entanto, e considerando que “residem na Davenport muitas pessoas conotadas com a esquerda, e que acreditam num políticade defesa do meio ambiente”, Slipt espera que se trabalhe para “assegurar a continuidade de um caminho para prevenir as alterações climáticas, porque que a nossa vida seja sustentável e os nossos trabalhos possíveis”.

Este tipo de debate é de salutar pois “é muito positivo haver um diálogo aberto”, sublinhou Laura Crohn, outra das participantes.

“É sempre positivo haver este tipo de fórum onde se discutem temas importantes e o que pensam as pessoas, e quais as suas preocupações”, afirmou.

Para a residente da Davenport, visto que o país está a celebrar o 150.º aniversário, “é importante haver uma parceria entre o Canadá e os Povos das Primeiras Nações”.

“Quanto falamos em reforma eleitoral, estamos a falar da eleição de governos e de colonizadores e eu identifico-me como uma colona branca. Sou alguém que pretende trabalhar e mostrar a sua solidariedade para com os Povos das Primeiras Nações”, concluiu.

Um ‘Town Hall’ é um encontro com políticos, onde em debate, a população presente questiona os responsáveis eleitos sobre temas que os preocupa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *